14 de setembro de 2017

Que dia...




Hoje eu refleti sobre "estar na fila, e ser chamado" e refletindo assim, me senti a última da fila em alguns assuntos, não de uma maneira triste, mas de um jeito melancólico. E você? Como tem se sentindo na fila da vida? Se está sendo atendido de primeira, nossa, meus parabéns, é um alívio saber que alguém merece ser o primeiro, se está na metade da fila, ei, vamos lá, não saia agora, está chegando a sua vez! E se está no fim da fila, saiba que talvez não seja tão ruim estar no fim, talvez seja uma oportunidade pra mais reflexões e aprendizado, afinal, últimos serão os primeiros algum dia isso é porque mesmo que não pareça, a fila anda.

13 de setembro de 2017

Receita de Congrio (ou Congro) Rosa assado


Olha a fotinha do meu almoço de hoje! Sim, inspirada numa receita que meu pai faz quando eu era criança, um peixinho delicioso! 

2 partes de congro rosa (já limpo, que você vai comprar na feira ou no mercado)

Coentro em pó

Salsinha

Cebolinha

1 Tomate Italiano

1 Cebola e meia (da grande)

1 Limão

Azeite

Sal a gosto

Papel laminado

Modo de preparo

Lave o peixe e coloque em um refratário, adicione o coentro, o suco do limão, o azeite e o sal e reserve.
Pique a salsinha e a cebolinha, corte os tomates em rodela e também a cebola, coloque o tomate por toda a extensão do peixe, a cebola por cima, e enfeite com a salsinha e a cebolinha. Regue com azeite. Cubra o refratário com papel laminado, e coloque no forno pré aquecido 180 graus, eu geralmente deixo por meia hora, mas fico de olho no forno.





12 de setembro de 2017

Das guerras que temos dentro de nós



As vezes acordamos e dormimos armados até os dentes, e as vezes, isso é o certo a ser feito. Num mundo onde mercados caem, inflações nos acertam de cheio, num mundo onde as pessoas se desesperam com a cotação do dólar, um mundo onde a violência mora ao seu lado, ela vem daqueles que comem na sua mesa, e pensar nisso, faz com que acordados ou dormindo estejamos prontos pra guerra, isso gera dentro de nós, o pensamento de que porque fomos defraudados, devemos expor a atitude de quem nos defrauda, não para corrigí-la, mas para envergonhá-la. E lá vamos nós correr à mídias sociais fazer um texto gigante sobre como merecemos a pena dos que nos cercam, sobre como somos indomáveis com o mal, sobre como somos guerreiros que não aceitam humilhações, sobre como somos bons e melhores do que a pessoa que nos feriu. São guerras de egos que poderiam promover o silêncio e a paz. O mundo não mudará seus motivos de guerra, porque nos consideramos bons e melhores, as pessoas não mudarão seus pensamentos maus, porque nós levantamos a espada do bom e melhor ser humano. Mas o mundo mudará quando você amar alguém que não é amável (amável no sentido de que mais ninguém quer amá-lo), o mundo mudará quando você entrar no seu quarto, onde ninguém te vê e orar pra que Deus seja o teu juiz. Isso não serve só pra quem frequenta uma igreja, isso serve pra qualquer um que crê em Deus. As vezes precisamos estar armados mesmo que dormindo, pra lutarmos contra as maldições deste mundo, que ouvimos todos os dias, mas a nossa maior arma, não é a do ego ferido, não é a do julgamento mordaz, e não é a vergonha de quem nos defrauda, a nossa maior arma é o AMOR. Combata os rumores do mundo, com otimismo, combata a futilidade da vida, com de que você não lhe dará atenção, combata toda mentira, sendo de verdade. Durma e acorde armado, isso é uma fase, na vida, temos fases assim, mas nunca esqueça que as armas não são pra matar seus inimigos, as armar são pra defender que está ao seu lado. 

11 de setembro de 2017

Uma história dessas que a avó conta



Li um texto de um cara agora e não vou citar porque me esqueci o nome dele, mas lendo o texto dele, lembrei de uma história dessas de vó, sabe? Essas histórias que elas contam naquele tom de quem: "sei lá de quem, em algum lugar muito longe daqui"? Pois bem, o texto do cara, não conta uma história em si, mas eu quero contar essa. E a história que eu ouvi tem a ver mais ou menos com essa história da garota que ia se casar, que fez o enxoval todo bordado com as iniciais dela e do noivo, eles iam morar numa casinha bonitinha e ela tinha um vestido magnífico, daqueles de "esbugalhá o zóio" de tão bonito, e ela bordou o vestido com carinho, e namorava na sala debaixo das vistas da mãe que ficava costurando, e das vistas pai que lia no jornal da cidade coisas corriqueiras como: "O Seu Joaquim da padaria está aumentando a padaria e agora vai servir lanche na pracinha também". E a moça levava a vida, com seu namoro pacato, sonhando com casinha bonitinha e uma horta. Um dia, chegou o grande dia! E a moça, feliz, se arrumou, sua mãe prendeu seus cabelos pra cima e ela ganhou uma maquiagem da madrinha! Ela estava uma coisa muito fina de se ver! E ela só pensava se o seu noivo também estava tão nervoso quanto ela, e na imaginação dela, ele dizia: "você é a minha razão pra sorrir". Na hora marcada ela foi pra igreja, ali começaria sua vida com o homem que ela amava, filho de fazendeiro, tinha jaqueta moderna, tinha estudado fora, tinha tudo que queria. Tudo bem, as vezes ele era mal humorado, ciumento, um pouco bruto, um pouco infantil, mas valia a pena, ele ficaria mais manso depois do casamento, disse à moça uma amiga dela que já era casada. Quando ela por fim entrou na pequena igrejinha decorada com margaridas e pequenos botões de rosa amarela, ela não viu olhares de comoção, não eram as mesmas comadres do casamento da sua prima? As pessoas não a estavam olhando com admiração.

"-Ô mãe, cadê a marcha nupcial?"

Não demorou nada nada pra moça perceber o que faltava.

"-Mas a gente chegou cedo não é? Meu noivo nem está no altar!"

As cenas seguintes do que deveria ser a celebração das bodas, foram cenas tristes de se ver. A mãe do noivo, cheia de dó, pegou na mão da moça e avisou que não ia ter casamento.

"-Eu sinto muito!"

A moça sorriu confusa, olhou ao redor, ficou séria, se soltou das mãos da sogra e saiu correndo. De rasgar o coração não é mesmo? A moça correu até em casa, foi até a cristaleira onde pegou uma tesoura, arrancou o vestido, e aos prantos, tentou deixá- lo igual ao seu coração. Quando os pais da moça chegaram, ela já tinha despedaçado cada pedaço de pano do seu enxoval. A mãe da moça a segurou firme e disse:

"-Minha filha! Pare com isso! Você não merece isso! Ele não te merece!"

Aquela mãe segurou aquela filha durante um bom tempo. As notícias que vieram depois de muito muito muito tempo, é que ela fora estudar na capital, que voltara pra pequena cidade, onde conheceu um bom moço, e se casou, diziam que ele tratava com muito amor. Se foram felizes pra sempre, isso eu já não sei dizer. O moço, o noivo, segundo as comadres, teve uma vida infeliz e insatisfeita.

Mas será mesmo? Será que ele foi mesmo infeliz? Será que ele foi mau? Ou esse era o desejo das pessoas? Como a pessoa que escreve o texto, eu não gostaria de manipular uma opinião, mas será que ele não fez a coisa certa de um jeito errado? A nossa personalidade tem mesmo a ver com as decisões que tomamos? Talvez aquele noivo não amasse sua noiva. E olha, ter alguém que pretende casar com você, sem amor, é quase o mesmo que mastigar uma pinha, é desagradável, doloroso e degradante, é algo que nos rebaixa. E bom, depois de respirar fundo e se recuperar da perda e da vergonha, você sabe que foi a coisa certa. Você sabe que recebeu uma chance, você sabe que deu a chance pra outra pessoa ser feliz. As vezes, como no caso da moça da história, as pessoas estão apenas procurando a felicidade e a realização, e calha de encontrarmos alguém que parece (só pareceee), ter a mesma vontade. E quem de nós não sonhou com seu príncipe, com sua princesa? Quem de nós já não errou fazendo más escolhas? Quem de nós nunca desceu as escadas do rancor? E por fim, quem de nós não trás consigo uma história dolorosa e inesquecível? É difícil confiar em alguém depois que somos abandonados nos "altares" da vida, e ninguém disse que seria fácil se abrir para um novo amor, um novo começo, sem reservas. Mas nós tentamos, começamos dando pequenos passos, aumentamos o ritmo, e quando menos esperamos, estamos fazendo um caminho de volta para o amor. E não é por isso que ansiamos? As três palavras que todos desejamos ouvir no final de um dia: eu te amo. Mas principalmente, vindo de alguém que realmente sente que pode compartilhar uma vida conosco. Alguém que não apenas nos respeite, mas que nos permita ser fundamentais. Não precisamos, (pelo menos a maioria saudável de nós), de alguém que seja um apoio, uma bengala. Precisamos apenas que precisem de nós e do amor que podemos oferecer, sem julgamentos, sem querer nos modificar. Alguém que nos veja como ideal, mesmo tendo defeitos, fraquezas. Alguém que não veja apenas um corpo, mas uma alma pronta pra ser compartilhada. A moral da história? Acho que todos nós já sabemos, o amor pode vir de todo lugar, mas não de qualquer lugar. E eu desejo que seja qual for a decisão de vocês, que vocês sempre sempre sempre, "façam amor"...

9 de setembro de 2017

INCA - Instituto Nacional do Câncer (Rio)



Informações para quem mora no Rio de Janeiro (ou que queira vivenciar boas experiências):
Quem conhece os INCA? O INCA é o Instituto Nacional de Tratamento de Câncer. Eu me trato na unidade do Centro, já há 3 anos. Lá na unidade do Centro, existem muitas crianças se tratando também, adultos, velhinhos, pessoas internadas, que fizeram procedimentos, cirurgias, transplantes (por que lá dentro, tem o CEMO (que é o centro de transplante de Medula). Porque eu estou falando do INCA? Pra incentivar você, sua igreja, sua corporação, seus amigos, sua famíla, a serem pessoas que podem ajudar pessoas. Como isso pode ser feito? Eu vou dar pra você 5 coisas hoje que você pode fazer, que são simples e que pode ajudar as pessoas que têm câncer, e o legal, é que se você não for do Rio, você pode praticar na sua cidade/estado:
1- Doar sangue, plaquetas e medula;
2 - Doar brinquedos;
3 - Doar alimentos não perecíveis;
4 - Doar roupas e calçados em condições usáveis;
5 - Fazer visitas, levar alegria.
Olha que legal! Aqui nesse link que estou colocando, tem todas essas dicas e mais:
Seja solidário, olhe pra quem a sociedade insiste em não querer olhar, são pessoas maravilhosas, passando por tempestades, como todos nós passamos, e as vezes, nós podemos ser os remos e barcos pra essas pessoas atravessarem o momento difícil! Existem muitas coisas bonitas que podem ser feitas no mundo pra melhorar ele!
Conto com vocês, nessa luta! <3

Nossas Anunciantes - Quer se juntar a nós? Mande seu anúncio pelo e-mail: blogserenawest@yahoo.com




MUSIC BOX STUDIO - TIJUCA-RJ

JÁ MARCOU O ENSAIO DA SUA BANDA, COM O MUSIC BOX STUDIO?

Precisando de um estúdio na Tijuca e região? Conheça o Music Box Studio!

Sala ampla com equipamentos de ponta (Fender, Marshall, Ludwig, Hartke, GK, EV, Shure e muito mais). 

Marque o seu horário: (21) 2572-1106 / 98827-1106

Conheça o novo Site: musicboxstudio.com.br

O Music Box Studio também tem Facebook, onde você pode ver nossas atividades mais recentes:





ESCUDO SOB MEDIDA - ATENDE BRASIL E EXTERIOR

Você possui um time de futebol e precisa de um escudo novinho em folha ou remodelar aquele antigo? Então oferecemos uma ótima oportunidade!
Traga a sua ideia que chegaremos a um excelente resultado!

Está sem ideia? Então jogue essa bola pra gente que a gente mata na caixa e faz o gol. Remodelamos, redesenhamos e fazemos reparos no seu escudo atual.

Contato:

Daniel Accioly

E-mail: daniel.accioly1@gmail.com

WhatsApp: (21) 98635-5144

Instagram: @escudosobmedida

Facebook: https://www.facebook.com/EscudoSobMedida/?fref=ts

Site (novinho): www.escudosobmedida.com.br




Julio Magalhães Serralheria - Petrópolis

Uma Serralheria tradicional em Petrópolis, com mais de 20 anos no mercado, agradando clientes desde sempre! Especialista em: Portas, Portões, Portas Pantográficas, Basculantes, Vitrô, Escada Caracol, Porta Social, Estrutura Metálica, Portas de Aço, Fechamento de Áreas. 

Entre em contato pelos seguintes telefones: (24) 2249-2618 ou (24) 98829-0974









Lizia Willmersdorf - Fonoaudiologia, Desempenho Escolar e Psicopedagogia- Ipanema - Rio de Janeiro



APRENDA A ESTUDAR!!! Dúvidas na Escola? Nós podemos ajudar! Não deixe para o final do ano! Recupere suas notas com a ajuda de profissionais especializados.

Tel: (21) 3813-1074

Atendimento individual e em grupo
Reforço escolar de todas as matérias do primeiro e segundo grau
Acompanhamento escolar
Atenção, concentração, organização, memória visual e auditiva
Produção textual (redação)
Alfabetização
Psicopedagogia
Fonoaudiologia

Venha nos visitar!!

No Instagram: @liziawillmersdorf

ou

Na Rua Visconde de Pirajá , 281 Salas 216/217
Ipanema , Rio de Janeiro - RJ



Elisangela Tenorio - L'acqua di Fiori - Nova Apresentação Oficial L'acqua di Fiori 2017


Você que quer uma oportunidade nas suas horas vagas, utilizando de 1 a 2 horas por dia para aquisição de uma renda extra? Este é o momento! 




Aguardo seu contato para esclarecer qualquer dúvida... 


Nossa agenda esta lotada de interessados mas daremos prioridade aos primeiros 50 que se prontificarem. 

Venha ter uma renda que varia de R$ 500 a R$ 2025 mês, sem você deixar de fazer o que você faz hoje em sua profissão!

Esta é uma proposta pra você montar seu negócio investindo pouco, você adquire uma franquia e faz seu negócio acontecer!




Eliane Schimel Modelista & Costureira Sob Medida- Petrópolis


Você precisa de roupas sob medida? Está cansada de procurar e não achar as roupas que você deseja usar? Não encontra o vestido de noiva Ideal? Seus problemas acabaram, Eliane Schimel Modelista & Costureira Sob Medida, faz modelagem com graduação de tamanhos, corta, faz peça piloto, faz roupas sob medida da mais simples ao vestido de casamento, faz reformas em roupas já usadas, bainhas e consertos em geral.

Entre em contato por e-mail: elianeschimel@gmail.com

ou


Das duas formas, forneço o meu número de telefone pra conversarmos, sobre orçamentos!!


#Modelo #corto #costuro #TragaSuaIdeia #conserto #reformo #Noiva










*(Nenhum destes anunciantes paga pelo espaço, venha anunciar conosco também, faça contato pelo e-mail: blogserenawest@yahoo.com)

8 de setembro de 2017

Sobre não desistir







As vezes a gente tem que admitir que fracassou. Que lutamos, fizemos o possível, mas não deu. Perdemos. E as vezes a gente tem que desistir, afinal, são muitos números, estatísticas, muitos contras, e as vezes, o exército das nossas boas intenções não dá conta de equilibrar as coisas. E de quem é a culpa? Somos fracos e despreparados? O desafio foi maior? Eu não sei. Mas eu sei que as vezes tudo que você tem, que você achava ser seguro ontem, você pode começar a ver escorrer pelos seus dedos lentamente. Aí você começa a pensar: "perder? Não, quê isso, é só uma crise, isso vai passar, semana que vem eu vou estar rindo disso tudo!" Mas a semana vem, e passa, e eis sua boa vontade despedaçada junto com a sua esperança. Nessa hora você pensa: "se eu desistir agora ninguém vai me chamar de fracassado, e eu não vou parecer rejeitado, afinal, está tudo tão complicado." Mas chega um ponto na crise que se você insiste em lutar, é melhor que você permaneça no fronte de batalha. Nenhum guerreiro protege a si somente, ele protege os que estão ao seu lado e ele tem um objetivo claro. E eu não sei se a vida ensina isso. Não sei se ela ensina a desistir também. Mas se eu pudesse ensinar, eu ensinaria assim, e colocaria tudo numa carta, bem desse jeito:

"Caros amigos,

não fiquem covardes diante da batalha. Prossigam na luta. Ninguém disse que seria fácil, mas os dias de glória estão por vir. Não vejam somente a dificuldade chegando como uma nuvem cinza ameaçadora. Mas olhem pra ela como uma nuvem cinza cheia de mudanças. Vejam bem, meus caros, que civilização sobreviveu sem mudar? Toda dificuldade trás um peso de escolhas. E nem sempre a escolha certa a ser feita é de fato a apropriada, prestem atenção aos pequenos detalhes. Nunca desistam dos elos e dos vínculos, das alianças. Nunca desistam do amor. Uma batalha é feita de estratégias e precisamos ser racionais, mas pra obter a vitória, necessitamos ouvir nossos corações. Que todo sacrifício seja feito em favor de alguém. Pois não se pode sacrificar alguém por causa de uma "coisa". Ora, coisas, meus caros amigos, coisas não sofrem, não têm sentimentos. Pensem em tudo que for bom e mantenham os olhos na esperança. Não parem de lutar, mesmo cansados, sem recursos, não parem, não descansem. Mas se mesmo no final vocês fracassarem, não abaixem suas cabeças. O Verdadeiro guerreiro mesmo derrotado, ainda carrega no peito a marca de vencedor. As cicatrizes, não se envergonhe delas. Marcas de rejeição, de injúrias, marcas que foram deixadas por tantas pessoas que passaram por nós. Não tenha medo de mostrá- las, existem pessoas com as mesmas marcas que irão amar vocês pelo mesmo motivo que outros odiaram. E mesmo vencedores ou perdedores, sempre comecem algo novo ou tudo de novo. Mas nunca parem de lutar meus caros, pois a vida muito fácil, não vale a pena."

7 de setembro de 2017

Brasil



Que Deus abençoe esta linda nação, que Deus nos capacite pra consertar o que está errado, que tenhamos sabedoria a amor pra viver neste solo gentil, com nossos irmãos compatriotas. Que nossa terra, nosso Brasil, seja sarado de todo mal. 

Amém.